Aceder ao conteúdo

Paris Hilton revela a inspiração por detrás da sua nova série "Cooking With Paris"

Paris Hilton revela a inspiração por detrás da sua nova série "Cooking With Paris"

A conversa vai chegar à cozinha quando Paris Hilton nela entrar a 4 de agosto para a nova série Netflix Cooking With Paris. Baseada no seu vídeo epónimo no YouTube, esta temporada de seis episódios mostra-nos Paris a tentar a sua sorte na preparação de receitas como batatas fritas veganas do McDonald’s e cannoli com convidadas especiais como Kim Kardashian West, Demi Lovato, Saweetie e outras. Antes da estreia da série a 4 de agosto, falámos com a famosa socialite acerca das origens do programa, da sua paixão pela cozinha e do que ela tenciona produzir de seguida.

De onde vem a paixão pela cozinha?

As minhas recordações de infância mais antigas são na cozinha, onde me sentava com a minha mãe a cozinhar em dias de festa. Sempre adorei comida e, sendo uma pessoa criativa por natureza, descobri a paixão pela cozinha. 

Qual foi a génese de Cooking With Paris?

Tudo começou com o vídeo da lasanha que publiquei no YouTube durante a quarentena e que se tornou viral. Foi só uma coisa que fiz para me divertir enquanto estive enfiada em casa. Não levei nada daquilo a sério, nem imaginava que viria a causar tanta sensação. Comecei a receber propostas para criar uma série, e o resto é história!

Acha que as suas aptidões culinárias melhoraram ao longo da série?

Sem dúvida. Aprendi a cozinhar imensas coisas que nunca tinha cozinhado. Foi muito divertido estar com as minhas amigas a aprender novas técnicas e receitas.

Qual lhe parece ter sido o seu melhor prato?

As nossas escolhas eram todas deliciosas. Acho que uma das minhas favoritas foi a frittata que fiz com a Kim. Já a fiz outras tantas vezes para o meu noivo desde então. É a refeição perfeita para um brunch de fim de semana em casa.

Esse pareceu ser um episódio especial. Que tal foi reencontrar a Kim e poder ter uma conversa com ela enquanto faziam o pequeno-almoço?

Foi tão bom estarmos juntas e tentarmos a sorte com uma receita que nunca tínhamos experimentado. Desde pequenas que somos amigas, por isso foi fantástico termos conseguido um tempinho para conviver, pôr a conversa em dia e fazer uma refeição deliciosa juntas. 

Que tal foi ser produtora executiva da série?

Adoro estar diante das câmaras, mas foi muito especial poder participar nos bastidores desta série. Gostei muito de trabalhar com a equipa, encontrar ideias diferentes e ser criativa. O processo foi incrível do princípio ao fim, e mal posso esperar por que todos vejam o produto final.

Depois de um documentário tão comovente e revelador, foi bom voltar para fazer algo mais leve?

Foi, sim. Tenho muitas histórias importantes para contar, mas adoro divertir-me, fazer as pessoas rir e não me levar demasiado a sério. De futuro, vou produzir séries leves mas sérias, porque acho a dualidade importante tanto para mim como para os meus fãs e os públicos que me venham a ver.

Acha que, com o passar dos anos, as pessoas começaram a compreender melhor a diferença entre o seu lado mais humorístico e a pessoa tímida e terra a terra que, no fundo, é?

Sim. Acho que os fãs que cresceram comigo compreendem as minhas diferentes facetas, sobretudo desde o documentário, mas quem não me segue atentamente talvez não. Um dos meus objetivos agora é ser mais aberta e mostrar um pouco mais da minha faceta mais autêntica ao resto do mundo. Não é fácil, porque sou uma pessoa bastante tímida e reservada por natureza, mas faço o que posso.

Cooking With Paris estreia a 4 de agosto.